O LIVRO DO POVOANTÓNIO BOTTO

SKU 533 Categoria

Description

1ª Edição In-8º de 174 p.B., Livraria Eclética, Lisboa 1944 Capa c/lombada avariada António Botto (Concavada, 17 de Agosto de 1897 – Rio de Janeiro 16 de Março de 1959) Nasceu em Concavada, concelho de Abrantes, indo muito novo para Lisboa na companhia dos pais. Trabalhou numa livraria, indo depois para África como funcionário público. Em 1947 partiu para o Brasil, morrendo atropelado no Rio de Janeiro em 1959. A sua obra poética, admirada por Fernando Pessoa e pelo grupo da Presença, é vasta. No entanto, a sua obra mais conhecida é Canções, publicada em 1921 e desde logo causa de escândalo nos meios intelectuais portugueses por ser uma obra explicitamente homossexual. Além desta obra, publicou: Cantigas de Saudade (1918), Canções do Sul (1920), Motivos de Beleza (1923), Curiosidades Estéticas (1924), Piquenas Esculturas (1925), Olimpíadas (1927), Dandismo (1928), Ciúme (1934), Baionetas da Morte (1936), A Vida que te Dei (1938), O Livro do Povo (1944), Ódio e Amor (1947), Fátima – Poema do Mundo (1955), Ainda não se Escreveu (1959).

Hits: 0

45

Telef.: 213 468 589

Tlm.: (+351) 92 551 84 28

livraria.historicaultramarina@gmail.com

Todos os direitos reservados a @ Livraria Histórica Ultramarina
Website por @omaurosilva